AN EVALUATION OF THE UNIFIED HEALTH SYSTEM IN BRAZILIAN CAPITAL: SUGGESTIONS FOT THE CREATION OF PUBLIC POLICES

Abstract

The recent resource management decentralization in public health in Brazil the municipalities being the main health manager. The objective of this research is to analyze the efficiency of Brazilian state capitals in respect of its public health attendance, in the period from 2008 to 2015. To measure the state capitals efficiency it was used the data envelopment analysis (DEA) technique. Logistic regression was used to formulate a mathematical framework of DEA results. The results show significative differences in the efficiency levels of Brazilian capitals and that the tendency is the reduction of such levels. 

https://doi.org/10.3232/GCG.2018.V12.N3.03
PDF (Português (Brasil))

References

Andrade, B. H. S., Serrano, A. L. M., Bastos, R. F. S., & Franco, V. R. (2017). Eficiência do Gasto Público no Âmbito da Saúde: uma análise do desempenho das capitais brasileiras. Revista Paranaense de Desenvolvimento-RPD, 38(132), 163-179.

Banco Mundial. (2013). A Marca do SUS. Disponível em: <http://www.worldbank.org/pt/news/opinion/2013/12/20/brazil-sus-unified-public-healthcare-system-new-study>. Acessado em: 14 de abril de 2017.

BRASIL, C. D. S. N. (2017). ESCOLA DE GOVERNO. Portal do Servidor-Governo Federal https://www. servidor. gov. br/assuntos/escolas-de-governo. Acesso em, 26(08).

Cabral, K. F. D., Batista, R. S., Ferreira, M. A. M., & Cerqueira, F. R. (2016). Análise da Eficiência na Atenção Primária à Saúde sob a Ótica dos Profissionais da Área. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 5(2), 71.

Cavalcanti, P. A. (2007). Sistematizando e comparando os enfoques de avaliação de políticas públicas: uma contribuição para a área educacional. 301 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/zeus/auth.php?back=http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000422928&go=x&code=x&unit=x>. Acesso em: 12 de março de 2017.

Datasus. (2017). Departamento de Informática do SUS. Disponível em: <http://datasus.saude.gov.br/datasus> Acessado em 25 de Janeiro de 2017.

D'Ávila Viana, A. L., da Silva, H. P., & Yi, I. (2015). Universalizing health care in Brazil: Opportunities and challenges (No. 2015-8). UNRISD Working Paper.

Diniz, J. S., Horta, C. J. G., Fahel, M. C. X., & Ferreira Junior, S. (2017). Desigualdades nas necessidades em saúde entre os municípios de Minas Gerais: uma abordagem empírica no auxílio às políticas públicas.

Flach, L., de Mattos, L. K., & Mendes, V. G. (2017). Eficiência dos gastos públicos em saúde nos municípios do Espírito Santo: um estudo com Análise Envoltória de Dados e Regressão Tobit. In Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC.

Gonçalves, A. C., Noronha, C. P., Lins, M. P., & Almeida, R. M. (2007). Análise Envoltória de Dados na avaliação de hospitais públicos nas capitais brasileiras. Revista de Saúde Pública, 41(3), 427-435.

Hu, H. H., Qi, Q., & Yang, C. H. (2012). Analysis of hospital technical efficiency in China: Effect of health insurance reform. China Economic Review, 23(4), 865-877.

Fonseca, P. C., & Ferreira, M. A. M. (2009). Investigation of efficiency levels in the use of resources in the health sector: an analysis of the micro-regions of Minas Gerais. Saúde e Sociedade, 18(2), 199-213.

Frey, K. (2009). Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e políticas públicas, (21).

Lima, J. G., & da Silveira, R. L. L. (2017). Cidades Médias Brasileiras a Partir de um Novo Olhar Denominal e Conceitual: Cidades de Comando Regional. Desenvolvimento em Questão, 16(42), 8-41.

Marinho, A. (2003). Avaliação da eficiência técnica nos serviços de saúde nos municípios do Estado do Rio de Janeiro. Revista brasileira de economia, 57(3), 515-534.

Mazon, L. M., Mascarenhas, L. P. G., & Dallabrida, V. R. (2015). Efficiency of public expenditure on health: challenge for cities of Santa Catarina, Brazil. Saúde e Sociedade, 24(1), 23-33.

Mello, G. A., Pereira, A. P. C. D. M., Uchimura, L. Y. T., Iozzi, F. L., Demarzo, M. M. P., & Viana, A. L. D. Á. (2017). O processo de regionalização do SUS: revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva, 22, 1291-1310.

Mujasi, P. N., Asbu, E. Z., & Puig-Junoy, J. (2016). How efficient are referral hospitals in Uganda? A data envelopment analysis and tobit regression approach. BMC health services research, 16(1), 230.

Paim, J., Travassos, C., Almeida, C., Bahia, L., & Macinko, J. (2011). The Brazilian health system: history, advances, and challenges. The Lancet, 377(9779), 1778-1797.

Souza, P. C., Scatena, J. H., Kehrig, R. T., & Souza, B. S. (2017). Seleção de variáveis inputs e outputs na análise envoltória de dados aplicada a hospitais. Revista de Administração em Saúde, 17(69).

Vettori, E. (2015). Health care Outlook Brazil. Disponível em: <https://www2.deloitte.com/content/dam/Deloitte/global/Documents/Life-Sciences-Health-Care/gx-lshc-2015-health-care-outlook-brazil.pdf>. Acessado em: 14 de abril de 2017.

Worthington, A. C. (2004). Frontier efficiency measurement in health care: a review of empirical techniques and selected applications. Medical care research and review, 61(2), 135-170.

Zare, Z. (2017). Service performance in public healthcare system: data envelopment analysis. AD-minister, (30), 237-265.