STANDARD INDEX FOR PREDICTION OF EFFICIENCY AND ANALYSIS OF PUBLIC MUNICIPAL ACCOUNTS

Abstract

The objective of the present article is to use the Fleuriet dynamic model and the statistical method of multiple regression for financial analysis of Rio de Janeiro cities public accounts. The research is classified as a descriptive study with a documentary approach. Regarding the results of the research, the municipalities were grouped in the types of financial situation proposed by the model, for purposes of classification as to solvency. The statistical method of multiple linear regression was applied and its assumptions duly tested. Thus, it can be affirmed that part of the variation occurred in the scissors balance can be in fact explained by the variables Working Capital and Need of Working Capital. The relevance of this study is to present to municipal managers a viable method for analyzing their balance sheets and predicting unsustainable financial levels. This is an opportunity for improvement in the scope of municipal public management, a sphere of power of extreme importance for society.

https://doi.org/10.3232/GCG.2019.V13.N2.02
PDF (Português (Brasil))

References

Almeida, M.A.P; Valverde, A.R.; Horta, E.D.; (2013), “A análise dinâmica segundo o Modelo de Michel Fleuriet: o caso da empresa Cemig Distribuições S.A”, Anais...XXIV Enangrad, Florianópolis, SC.

Ambrozini, MA.; Matias, A.B.; Pimenta Junior, T.; (2014), “Análise Dinâmica de Capital de Giro Segundo o Modelo Fleuriet: uma Classificação das Empresas Brasileiras de Capital Aberto no Período de 1996 a 2013”, Contabilidade Vista & Revista, Vol.25, Num.2, pp.15-37.

Andreou, A.; Andrikopoulos, A.; Nastopoulos, C. (2017), “Debt Markets, Financial Crises, and Public Finance in the Eurozone: Action, Structure, and Experience in Greece”, In: Handbook of Investors' Behavior During Financial Crises. pp. 3-28.

Azevedo, M.J.M. (2016), “Modelo de Fleuriet: Aplicação do Modelo de Análise Dinâmica de Capital de Giro para Avaliação de Desempenho da Petrobras de 2008 a 2015”, Universidade de Brasília (UnB) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade.

Braga, R.; Nossa, V.; Marques, J.A.V.C.; (2004), “Uma proposta para a análise integrada da liquidez e rentabilidade das empresas”, Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, Vol.15, Num. Edição Especial, pp.51-64.

Carvalho, M.S.; Castro, P.C.; Guabiroba, R.C.; (2016), “Eficiência e eficácia de clubes de futebol – uma análise comparativa”, Revista Produção e Desenvolvimento, Vol.2, Num.2, pp.101-114.

Cavalcanti, J.M.M.; Longhin, T.M.; (2016), “Modelo dinâmico e modelo tradicional para avaliação do capital de giro: um estudo de caso das empresas do setor de siderurgia listadas na Bm&fBovespa durante o período de 2010 a 2014”, Revista de Administração de Roraima, Vol. 6, Num.1, pp.71.

Ceretta, S.B.N., Froemming, L.M.S.; (2015), “City marketing: dimensões importantes para uma cidade de bem viver”, Revista Produção e Desenvolvimento, Vol.1, Num.3, pp.67-79.

Crisóstomo, V.L.; Melo Junior, C.V.; (2015), “Uma análise comparativa de indicadores financeiros entre empresas listadas em segmentos diferenciados bovespa e as do mercado tradicional”, Revista Perspectivas Contemporâneas, Vol.10, Num.3, pp.15-34.

Fávero, L.P. et al. (2009), “Análise de dados. Modelagem multivariada para tomada de decisões”. Rio de Janeiro: Campus.

Ferry, L.; Ahrens, T.; (2017) “Using management control to understand public sector corporate governance changes: Localism, public interest, and enabling control in an English local authority”, Journal of Accounting & Organizational Change, Vol.13, Num.4, pp. 548-567.

Finbra – Finanças do Brasil; (2018), Acesso: <https://siconfi.tesouro.gov.br/>.

Fleuriet, M.; Kehdy, R.; Blanc, G.; (2003), “O Modelo Fleuriet – a dinâmica financeira das empresas”, 5.ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Fleuriet, M.; Zeidan, R.; (2015), “O modelo dinâmico de gestão financeira”, 1. ed. Rio de Janeiro: Alta books.

Hair JR., J.F.; Anderson, R.E.; Tatham, R.L.; Black, W.C.; (2005), “Análise multivariada de dados”, Tradução Adonai Schlup Sant’Anna e Anselmo Chaves Neto. 5. ed. Porto Alegre: Bookman.

Jahara, R.C.; Mello, J.A.V.B.; Afonso, H.C.A.G.; (2016), “Proposta de Índice Padrão e Análise de Performance Financeira dos Clubes Brasileiros de Futebol da Série A no Ano 2014”, PODIUM Sport, Leisure And Tourism Review, Vol.5, Num.3, pp.20-40.

Li, B.; Li, T.; Yu, M.; & Chen, B.; (2017), “Can equalization of public services narrow the regional disparities in China? A spatial econometrics approach”, China Economic Review, Vol. 44, pp.67-78.

Mabillard, V.; Zumofen, R.; (2017), “The complex relationship between transparency and accountability: A synthesis and contribution to existing frameworks”, Public Policy and Administration, Vol. 32, Num. 2, pp. 110-129.

Matarazzo, D.C.; (2010), “Análise Financeira de Balanços: Abordagem básica e gerencial”, 7. ed. São Paulo: Atlas S/A.

Mathiasi, H.R.A. et al.; (2016), “Seleção de atributos contábeis na previsão de insolvência de empresas brasileiras–uma comparação de abordagens”, Revista Base (Administração e Contabilidade) da UNISINOS, Vol.12, Num.1, pp.1.

Mauss, C.V.; Souza, M.A.; (2008), “Gestão de Custos Aplicada ao Setor Público: modelo para mensuração e análise de eficiência e eficácia governamental”, São Paulo: Atlas.

Montgomery, W. (2012), “Probabilidade e estatística na Engenharia”. 4 eds. São Paulo: LTC.

Pistore, G.C.; Philereno, R.F.D.C.; Silva. A.; Faccin, K. (2015), “Contabilidade de custos para formação de preço de venda: um estudo de caso em uma indústria de suspensões pneumáticas de Caxias do Sul-RS”, Revista Produção e Desenvolvimento, Vol.1, Num.1, pp.31-49.

Silva, G.R.; Lopes, J.E.G.; Pederneiras, M.M.M.; Tavares, M.F.N.; Silva, E.E.D.; (2016), “Um estudo sobre o modelo Fleuriet aplicado na gestão financeira de empresas do setor elétrico listadas na BM&FBOVESPA”, Revista Ambiente Contábil, Vol.8. Num.2, pp.92-109.

Silveira, E.; Zanolla, E.; Machado, L.; (2015), “Uma classificação alternativa à atividade econômica das empresas brasileiras baseada na tipologia Fleuriet”, Revista Portuguesa e Brasileira de Gestão, Lisboa, Vol.14, Num.1, p.14-25.

Soares, M. et al.; (2011), “O emprego da análise de balanços e métodos estatísticos na área pública: o ranking de gestão dos municípios catarinenses”, Revista de Administração Pública, Vol.45, Num.5, pp.1425-1443.

Vieira, L.B.; Brito, S.S.; Santana, J.R.B.; Sanches, S.L.R.; & Galdamez, E.V.C.; (2017), “Reflexo das operações de fusões e aquisições nos indicadores financeiros das empresas brasileiras de capital aberto”, REGE-Revista de Gestão, Vol.24, Num.3, pp.235-246.

Vieira, M.V. (2008), “Administração estratégica de capital de giro”, 2. ed. São Paulo: Atlas.